«Flash Mob» pelo Sim

February 5, 2007 at 3:39 pm 1 comment

O Colectivo Feminista está a organizar uma «flashmob» (ou «multidão instantânea»). É já amanhã, dia 6 de Fevereiro (3ª feira), por volta das 19h00. O ponto de encontro é no Largo do Chiado, em Lisboa. No total, a «flash mob» dura apenas 1 minuto, aproximadamente. São esperad@s dezenas de participantes, portanto vale mesmo a pena entrar nesta acção inédita, simples e também divertida!

Instruções mais precisas na continuação deste post…

1) Traz 1 FOLHA DE PAPEL A4 e 1 CANETA.

2) Aparece no LARGO DO CHIADO (à frente da Brasileira, saída do metro Baixa-Chiado) ALGUNS MINUTOS ANTES DAS 19H00. Fica por ali, discretamente, como se estivesses à espera de alguém.

3) Quando o relógio do edifício FIDELIDADE MUNDIAL (o prédio que se vê logo em frente quando se sobe as escadas do metro, onde está neste momento uma exposição de José Loureiro) assinalar as 19H00 EM PONTO, DIRIGE-TE À ZONA DO PASSEIO EM FRENTE AO BANCO BPI.

4) TIRA A FOLHA DE PAPEL E A CANETA E ESCREVE «SIM» NO PAPEL EM LETRAS MUITO GRANDES. Escreve de forma a dar nas vistas (de gatas no chão, contra uma parede, contra as costas de um/a amig@), para despertar a curiosidade d@s transeuntes.

5) Quando acabares de escrever, LEVANTA A FOLHA E MOSTRA-A A QUEM PASSA DURANTE 30 SEGUNDOS .

6) Arruma a folha e DISPERSA DE IMEDIATO.

o Colectivo Feminista
http://colectivofeminista.blogspot.com

Entry filed under: Informações. Tags: .

Sim a uma vida desejada Sim em imagens (via Flickr)

1 Comment Add your own

  • 1. Ana Abreu  |  February 5, 2007 at 4:28 pm

    Parece que a confusão reina na cabeça dos portugueses. A meu ver dizer “sim” à despenalização do aborto não significa concordar com o acto de abortar, muito pelo contrário! Se o “não” ganhar tudo vai ficar como está, isto é, vão continuar a existir abortos como até agora, continuarão a existir mortes de mães e filhos neste acto. Perante esta realidade que outra opção nos resta? A opção de votar “sim” para que as mulheres que pensam em abortar possam ter um acompanhamento médico, bem como um acompanhamento psicologico e social que permita mostrar outras possibilidades às futuras mães que não o aborto. Talvez com o devido apoio seja possivel confrontar as mães com novas alternativas,como a adopção ou encaminha-las para instituições que as possam ajudar aquando do nascimento da criança. Só o voto no “sim” pode tirar da clandestinidade o acto de abortar para o trazer à vista de quem pode realmente apoiar estas mães e fazer com que desconsiderem a hipótese de abortar. Só assim a realidade pode mudar porque o “não” apenas fará com que tudo continue como está: bébés e mães continuarão a morrer mas longe dos nossos olhos, sem pesar nas nossas consciências.

    Reply

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Passa a mensagem!

EM AGENDA
JANTAR 1º ANIVERSÁRIO - 2ª, 11/2, 19h30 Cervejaria Trindade, Lisboa

Cartaz 2 - Movimento Jovens Pelo Sim

SITE DO MOVIMENTO JOVENS PELO SIM
WWW.JOVENSPELOSIM.ORG

CONTRIBUI PARA O NOSSO MOVIMENTO

INSCREVE-TE NA MAILING LIST DE INFORMAÇÕES

EM ANTENA & ARTISTAS PELO SIM

Estatísticas

  • 69,567 hits

Feeds

SIM no Flickr

Vota SIM à despenalização. Get yours at bighugelabs.com/flickr

%d bloggers like this: